Categorias:

Hora de ouro: amamentação na primeira hora

É papel do obstetra explicar os benefícios do leite materno e incentivar a mamãe a amamentar, se possível, logo após o parto, na chamada hora de ouro

Hora de ouro mãe amamenta após parto

Hora de ouro: amamentar após o parto traz benefícios para a mãe e para o bebê. Converse com o seu obstetra!

Durante os nove meses de gestação, as futuras mamães pensam os detalhes do enxoval e do quartinho do bebê. Durante as consultas do pré-natal, discutem com o obstetra as possibilidades para o parto: normal ou cesárea, com anestesia ou sem, com ou sem epísio… No entanto, são poucas as pacientes que abordam o tema amamentação antes do nascimento do bebê.

É papel do profissional explicar os benefícios do leite materno para o bebê e incentivar a mamãe a amamentar, se possível, imediatamente após o parto. O exame das mamas durante a gravidez também é essencial para identificar a anatomia do mamilo para que o bebê tenha uma pega adequada e diminuir o risco de desenvolver fissuras e até mastite, que pode levar a um desmame precoce. O médico também deve investigar se existe alguma alteração nas glândulas mamárias ou nódulos.

Qual o seu tipo de mamilo?

Até ficar grávida, talvez você nunca tinha reparado como são os seus mamilos. Cerca de 90% das mulheres possuem o mamilo chamado normal ou protuso. Esse formato facilita a amamentação, pois o bico fica proeminente em relação à aréola, o que facilita a pega do bebê.

No entanto, algumas mulheres têm o chamado mamilo plano, que não se sobressai da aréola e pode causar alguma dificuldade para a mulher. No entanto, alguns acessórios como conchas preparatórios e algumas técnicas ajudam a formar o mamilo.

Outras mamães têm o mamilo invertido, ou seja, voltado para dentro, como o umbigo. Esse tipo também pode atrapalhar a amamentação, mas não é um limitador desde que a mãe aprenda a fazer a pega corretamente.

O importante é, a partir do sexto ou sétimo mês, conhecer o bico, pois o obstetra pode sugerir exercícios ou uso de algum acessório, como conchas preparatórias e corretores de mamilo, para facilitar que o bico se forme.

Lembrando que as próprias mudanças hormonais que ocorrem durante a gravidez já preparam os seios para a amamentação. Os mamilos ficam mais espessos, escuros e protuberantes.

A hora de ouro da amamentação

A amamentação na primeira hora de vida, a chamada Golden hour (“hora de ouro”), é recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde e pode reduzir em até 22% a mortalidade neonatal. O reflexo de sucção do bebê é mais ativo após o nascimento e o colostro que sai dos seios da mãe, apesar de ser um líquido quase transparente e em pouca quantidade, é conhecido como a “primeira vacina” por proporcionar anticorpos e nutrientes essenciais, capazes de proteger o bebê de diversas doenças e infecções.

Apesar das recomendações, é importante que você reforce com o obstetra o desejo de amamentar ainda na sala de parto, antes mesmo dos primeiros cuidados – claro, se a mãe e o recém-nascido estiverem em boas condições de saúde.

Mais:

Semana Mundial do Aleitamento Materno 2018 “Amamentar é a base da vida”

Amamentar é amor. E também é persistência e dedicação

Orientações do Ministério da Saúde sobre amamentação

© 2018 Dr Gabriel Monteiro. Todos os direitos reservados.